Hipnose regressiva em 3 pontos – Hipnoterapia Regressiva

Entenda como a Hipnose Regressiva o pode ajudar a encontrar a fonte do seu problema, através de Hipnoterapia Regressiva

introdução: A hipnose regressiva assenta no principio que o cérebro humano tem uma capacidade de armazenamento de memoria superior a qualquer computador físico, e isso traduz-se então de que temos a capacidade de armazenar toda e qualquer informação adquirida, desde a vida intra-uterina, passando pela infância até ao momento atual.

Regressão de memórias é real?

A regressão hipnótica sendo real, recorrente e espontânea  pode acontecer a qualquer momento tal como quando entramos em transe hipnótico espontâneo, por exemplo quando sentimos o cheiro daquela comida que é tal e qual como a nossa avó preparava e de imediato somos levados mentalmente, por alguns segundos, aqueles momentos em família cujo aroma era similar, ou por exemplo até aos momentos em que nos identificamos com uma situação, recordando mesmo sem necessidade e de uma forma espontânea aquelas situações similares que já passamos no passado.

 

Como pode a Hipnose Regressiva ajudar no seu tratamento?

Através de uma meta-comunicação utilizando as diversas ferramentas de hipnoterapia e recorrendo a imagens mentais, memórias ou recriações imaginativas, o hipnoterapeuta levará o consulente a encontrar e decifrar a origem do seu problema.

Num segundo passo, encontrado o problema, utilizara o hipnoterapeuta as diversas técnicas pós-regressivas para curar esse problema de origem, e trazer para o presente um consulente mais equilibrado e livre daquele flagelo que o atormentava há tantos anos. Resultante então num imenso bem-estar imediato, melhor compreensão do seu comportamento e melhorias significativas no seu dia a dia.

Posteriormente se desejado pelo consulente, poderá o hipnoterapeuta utilizar as ferramentas de Programação Neuro-Linguística (PNL) desfazer todos os recalcamentos e limitações de personalidade originários pela situação no passado, bem como reforçar e prolongar os imensos efeitos positivos já trazidos pela hipnoterapia.

 

Deve ser a Hipnoterapia Regressiva aplicada a quem “não tem problemas”?

Sendo a regressão hipnótica aplicada para efeitos terapêuticos, não deve ser utilizada com a finalidade de simplesmente satisfazer uma curiosidade. No entanto é comum o hipnoterapeuta ser abordado com a seguinte afirmação:

 eu quero fazer uma regressão mas não tenho nenhum problema a resolver”

 

Sendo um assunto delicado, colocamos a seguinte questão “será possível que seja o seu subconsciente que compreendendo os benefícios da terapia regressiva veja então uma oportunidade para o estabelecimento de uma meta-comunicação com o exterior e por isso lhe está a dar essa vontade/curiosidade?

Entendamos que embora tenhamos a ideia de nos conheçamos na totalidade, muitas vezes existe um conflito entre a mente consciente e a mente inconsciente, aquela parte de nós que diz “está tudo bem, tudo perfeito, não preciso de mudar” e a outra parte de nós que pede ajuda silenciosamente, mas que muitas vezes não encontrando forma de se exprimir utiliza diversas artimanhas para se conseguir comunicar, tais como: momentos de raiva,  choro, crises depressivas, de ansiedade ou de pânico.

Não esquecendo igualmente que existem ganhos secundários quando nos afeiçoamos a um problema, talvez tenhamos mais atenção e carinho, ou talvez simplesmente sentimo-nos conformados e confortados com essa situação, com o habitual “sempre fui assim”

O primeiro passo tem que ser seu.

Deixe o seu contacto que lhe ligaremos para marcação de uma consulta.

 

 

 

 

 

 

hipnoporto
hipnoporto
Situada na cidade do Porto, tal como o nome indica, a Hipnoporto presta serviços especializados na área da Hipnoterapia, Hipnose Clínica e Programação Neurolinguística. Constituída por uma equipa altamente especializada, é já uma referência na terapia com a recurso à hipnose clínica. A Hipnoporto trabalha com diversos modelos terapêuticos desde abordagens mais tradicionais da hipnose clínica às mais modernas, adaptando a sua metodologia de trabalho ao contexto específico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *